abong2Ativistas pelos Direitos Sexuais e Reprodutivos das Mulheres lançaram sexta-feira (26/09) na comunidade Avaaz a petição “Membros do Congresso Nacional; STF; Ministro da Saúde; Ministro da Justiça: Encaminhem e aprovem legislação de descriminalização do aborto”.  A petição ficará no ar até 31 de outubro e já conta com mais de 2,5 mil assinaturas.

O texto do abaixo assinado chama atenção para as mortes de Jandira Magdalena dos Santos Cruz, 27 anos, e Elizângela Barbosa, 32, em decorrência de abortos ilegais mal-sucedidos.

Assine a petição

Por que isto é importante

Acorda Brasil!
Até quando mulheres morrerão?
Jandira Magdalena dos Santos Cruz, 27 anos, e agora Elizângela Barbosa, 32 anos, presumivelmente faleceram porque optaram por interromper uma gravidez indesejada.

image_largeNa maioria dos paises desenvolvidos, Jandira e Elizângela teriam acesso a um abortamento seguro, realizado por profissionais qualificados, na rede pública e gratuita, exercendo o direito de opção em sua vida reprodutiva e sendo amparada no exercício deste direito de cidadania. Mas, no Brasil, Jandira e Elizângela tiveram que recorrer a uma clínica clandestina e, ao que tudo indica, passaram por um procedimento realizado em condições inseguras e inadequadas. Elas estão desaparecida, Jandira, desde 26 de agosto de 2014. Já Elizângela foi levada num quadro de emergência a um hospital onde veio a falecer. Esses dramáticos episódios viraram página policial, quando são, sobretudo, uma página lamentável da saúde reprodutiva das mulheres brasileiras. O caso Jandira e, agora o caso Elizângela, remetem a uma questão de direitos humanos em um contexto nacional de crescente negação dos direitos reprodutivos das mulheres que, diariamente, no Brasil, recorrem ao aborto clandestino como única forma de exercer o direito a opção.

PELA LEGALIZAÇÃO DO ABORTO!